Skip navigation

Monthly Archives: Novembro 2008

.

Duas Igrejas – Dues Eigreijas (3)

estação da cp

 

10

 

Do Pocinho a Duas Igrejas é um longo estirão (105 quilómetros, segundo contas oficiais)

que o pobre comboio ofegante da linha do Sabor parecia estender ainda mais, nos seus solavancos 

de velho cansado que teimava em resistir contra o tempo impiedoso.


111

 

Até Moncorvo – menos de uma dezena de quilómetros, sempre a subir – dava a sensação de

que lhe saíam das entranhas os últimos restos dos pulmões gastos, embrulhados em fumo negro

sufocante.


12

 

Mas o comboio avançava imponente apesar de tudo, trôpego e pesadão, sempre muito

pouca-terra, pouca-terra, atravessando as terras que se estendem 

do vale do Douro ao planalto mirandês.


13

 

… aquele comboio era mesmo do antigamente, contavam por lá que foi recebido

à pedrada como se fosse obra do diabo…


14

 

… o comboio da Linha do Sabor era ainda um sinal de progresso, apesar da falta de carvão, 

que obrigava ao recurso à lenha.


15

 

Durante muitos anos continuou a desempenhar cabalmente a sua missão, como se 

o tempo não passasse. A verdade é que o tempo passou, o tempo passa sempre e depressa, …


16

 

… e o comboio era ainda o grande meio de transporte nos dias de feira, a vantagem era

que ali cabia sempre mais um, embora aquela viagem constituísse um verdadeiro

acto de heroísmo.


17

 

Até que um dia constou que o comboio ia acabar. Há muito que deixara de ser enfeitado com flores amarelas no primeiro de Maio, e outros relógios tinham aparecido entretanto. Anacrónico, ninguém se interessou pela sua renovação; deficitário, ninguém se preocupou em descobrir modo de inverter uma situação que há muito se adivinhava fatal; condenado pelo progresso, ele que foi um factor e um símboço de progresso, ninguém quis saber de nada. Deixaram-no morrer abandonado, como a cão rafeiro velho, é o que é.

Excertos de “Flores amarelas para o comboio” de Afonso Praça.

.

.

CRISE 


crise-versos-de-cperesfeio-1972-custom

 

 

»»»» Carlos Peres Feio –  foto: BB-BB ; versos: PSM

.

 

Se nos colocarmos no ponto de vista da restrição das pulsões, da moralidade, podemos afirmar: o id é totalmente amoral, o ego esforça-se para ser moral, o superego pode tornar-se hipermoral e, ao mesmo tempo, tão cruel como o id.

Sigmundo Freud, em O Id e o Ego, citado em Textos Essenciais sobre Literatura, Arte e Psicanálise, de José Gabriel Pereira Bastos e Susana Trovão Pereira Bastos, Publicações Europa-América

 

 

.

em curso***

 

em-curso

 

  Carlos Peres Feio

*** em BB-BB

.

.

memórias


amigo

 

no silêncio da casa

no sono arredio

sorrateiros

instalados

 os nós e os laços

 

»»» Todos dormem já. A noite vai discorrendo por entre os nós e os laços (título do romance de Alçada Baptista) e o remexer de fotos antigas. Esta, a de um almoço, num restaurante à beira rio.

.

em BB-BB

 

desenho-de-carlos-peres-feio-small

 

Carlos Peres Feio

.

 

 

em curso ***


 

5-cperesfeio-2008-custom1

 

*** Carlos Peres Feio aqui, em BB-BB

 

»»»» Meu Tenente, Meu Amigo – parabéns, atrasados só porque estivemos ausentes, pelo aniversário de PSM

No meu abraço, veja a expressão de alegria pelo nosso reencontro.

Beijos das pequenas que todos os dias me perguntam: então,que novidades há hoje  do sr. Tenente, pintou, fotografou, escreveu…?

Santo dia lhe dê o Senhor!


.  

 APARIÇÃO


                tu és a inesperada

                aparição

                que tudo altera alivia

                revela

                medida da grandeza

                é a tua entrega

                tu pelo Amor

                tocada

                tudo ultrapassas



                eu fui agente infiltrado

                por querer

                mas sem saber

                que te despertava

                que te provocava

                a entrega e fusão

                e o teres-me reduzido

                a estado de Paixão


                carlos peres feio – 1991

 

»»»» em PSM

 

ainda-versos-de-cperesfeio-1971-custom

 

»»»» Versos de Carlos Peres Feio em BB-BB

.

mar

que foi e é

salgado

 

mar

 

 se de

lágrimas de Portugal

não sei.

.