Skip navigation

Monthly Archives: Agosto 2008

 

 

 

 

Mensagem

 

poema sofrido por ti


                quero dizer-te que compreendo a tua fúria

                que arrasta escolhos como eu

                e produz a espuma alva

                de um branco exasperado e manso

                ponho-me no teu lugar sofro o balanço

                de uma ira ora contida ora explodida

                de um vazio amargo que não satisfaz

                de uma azia de borrasca com cascos

                deixando passar águas envenenadas

                de fins insondáveis

                que nos surpreende no nosso próprio emissor

                por terem ódio

                quando devia haver amor

                pensa que visto a tua pele dez minutos

                na fase do tornado

                do vendaval dos resolutos

                acredita que me sinto placa de cobre

                onde o estilete do teu desagrado

                grava as marcas ditadas pelo momento

                e de seguida

                banhos ácidos me envolvem

                fica a garganta asfixiada

                a mente neutralizada

                e tudo porque nesse instante

                entendo o cristal do núcleo

                do teu descontentamento

                carlos peres feio – 1988 – Publicado por psm   

.

.

e com a certeza, a dúvida

 

 

versos de Carlos Peres Feio em

BB-BB e PSM

.

   na aurora – o pão

 

 

 

Moncorvo

amêndoa, doce amêndoa

doce

Oscar Wilde

assim o viu

 Carlos Peres Feio

 

 

Life is much too important a thing ever to talk seriously about it.

Vera, of The Nihilists, Oscar Wilde

 
 

 

Castro de S. João das Arribas

 

.

.

Sugestão: CASTROS E VERRACOS

.

 

Pelo Douro 

até Barca de Alva

 

.

fim de tarde

fim de férias


.

 

O BURRO DE MIRANDA

 

 

O burro de Miranda, com um reduzido número de efectivos,

constitui a única raça reconhecida de espécie asinina em Portugal.

 

Recomendamos:  Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino 

.

 

 

 

VM 2007, “Fugaz impressão”

carvão sobre papel, 45×30

 

»»»» Os amigos dos nossos amigos  amigos queridos são.

.